quarta-feira, 10 de outubro de 2012


  1.                                Cafe da manhã
  2. Beijus, requeijão, cuscuz, manteiga, ovos fritos e doce de imbu
  3. Receita para o doce de imbu ou umbu: 1 lata de 20 litros, o que equivale a um balaio médio, cheia de imbus verdes.
  4. 2kg de açucar ou uma rapadura de 2kg

  • Modo de preparar;
  • cozinhes os imbus num tacho depois passe, cessando, numa peneira de arame, mistere ao açuarou a rapadura e leve ao fogo brando misturando, sem parar, porque se não pipoca, ate que engrosse bastante. Ele ficará na foma de marmelada ou goiabada. Muito gostoso principalmente quando casado com requeijão ou queijo.
  • Nilda neves
  • Esta receita foi para todos, mas em especial para o meu amigo do entre pratos e copos.com.br 

Café da manhã(acrílica)


quinta-feira, 20 de setembro de 2012

OBRA DE ARTE(prato pintado por Picasso)- Foto



                                               Questao de prova (dramaturgia) Escoladeteatrosp)

Li, interpretei a meu modo, nao sei se acertei, mas, gostei. Acontece que essa possibilidade nao me parece tao perto. E a questao era assim:
   A arte do teatro deve se abrir aos fluxos da vida que continua estranha a ele.`E preciso abrir a cena "a vinda daqueles que foram dela banidos:os nao atores, os nao artistas. Ha, sem duvida, lugar para espetaculos de profissionais representando entre si, claro.Mas(..) sao necessarios ali outros jogadores, que conhecem regras que ainda estao por traduzir. E se as convencoes do teatro nao forem respeitadas, melhor ainda. "E preciso de espetaculos desajustados,transpassados pela teatralidade do nao teatro.
   Vejo nos meus contos e de tantos outros o que se pode chamar de textos que dariam os tais espetaculos desajustados  precisando de pessoas que conhecam estas regras que ainda estao por traduzir, um ex. as culturas antigas do sertao da Bahia.

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

CONVITE

                            CONVITE PARA OS MEUS SEGUIDORES E PARA TODOS OS VISITANTES DESTE BLOG.


         Venham comemorar comigo, na BIENAL DE SAO PAULO, duas noites de autografos nos dias: 12(domingo) Pela Ed 24horas com o livro O LAVRADOR DO SERTAO stand K-52 das 16 as 22hs e dia 15 das 20as22hs pelaUBE- UNIAO BRASILEIRA DOS ESCRITORES -O BELO SERTAO E TELAS Num dispositivo telao com o jornalista Alexander e Luis Porto camera 12. Espero que comparecam. Obr. Nilda Neves

sábado, 30 de junho de 2012

SAMARIA NAO

video

LINGUAJA DO BRASIL


                                          POESIA

           LINGUAJA DO BRASIL


Sobre o cepo há um pote
E atrás dele há cassotes
Com cuia d`agua tiro bocados
Do susto fico estatelado
Da tarimba enrrolo o colchão
Sento no tamborete e degusto
Buriti com requeijão
Atino para o sincerro
Que forte la fora bate
Será a mocha turina?
Por que o perdigueiro late?
Do batente a vizinha arengueira
Com cabacas na trela
A mim convida para irmos
Ao barrocão.
E se estiver bem lamiado,
Dirigiremos ao caldeirão
Onde de longe já vejo
Sobre um lajedo, um burrego
Destripado por carcará ou gavião
Logo tento salva-lo dum pestiado urubu
Que ansioso espera a grande consumação
Este linguaja e’ do Brasil
Você não conhece, não?
                                         São Paulo, 29-06-12
                                           Nilda Neves

terça-feira, 8 de maio de 2012

POESIA

                                               POESIA
                                                       
                                               MAE

Sentada na porta,vem na mente
A tua presenca a cantar,
Cantar pra mim mae
Uma cancao de ninar
Na rede da varanda
Embalando o meu corpo
Fazendo tua voz
No espaco vazio ecoar
E pela mata-rala
Se esvaindo no ar
Cantando pra mim mae
Uma cancao de ninar
Hoje teu corpo se encontra
Numa cova profunda
A me esperar, e talvez
Ate possas me ouvir
Mas, mas nao podes cantar
Cantar pra mim mae
Uma cancao de ninar
                                 NILDA NEVES          

AMOR DOS PEIXES


JARRO DE GESSO/COMFLORES DEMASSA